quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

sábado, 19 de dezembro de 2009

Da caixa de correio

Caros amigos,

Numa pesquisa pela na internet, descobri o vosso blog.

Andei no Filipa do 7º ao 9º, ainda alguns aninhos entre 1979 a 1983.

Ao ver algumas das fotografias, reparei numa que acho ( pois não tenho a certeza ) era da minha turma, pois relembro-me da maioria das caras, será que faltei a essa ala.

Esse professor de ginástica, andava sempre a correr atrás de nós a bater-nos com o fio do apito nas pernas.


Lembro-me do jogo contra as a equipa do Benfica, lembro-me do carnaval e dos ovos que também participava, das funcionárias, da bela loura do mini e da sua irmã, do amarelo e dos seus grandes queques, enfim… Grandes e boas recordações.

Um grande abraço, deste que também foi…Um verdadeiro “Flipado”.


Assina José Félix

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Uma Filipada e uma Sagrada no Jornal de Letras



Hoje, logo pela manhã fui supreendida por um artigo de uma filipada, publicado no Jornal de Letras, o qual não resisti a deixar de aqui o "postar"... e coincidências das coincidências, no mesmo jornal, no mesmo dia, uma colega minha do Sagrado (Colégio Sagrado Coração de Maria), escreveu também sobre o mesmo tema.... a nossa professora de português... fabuloso, não?

sábado, 5 de dezembro de 2009

Memória


Foi há 29 anos. Lembro-me perfeitamente de ouvir a notícia na televisão. Lembro-me perfeitamente de um mau estar que se instalou entre uma Amiga de Família e o meu Pai, por razões completamente descabidas, por facciosismo. Lembro-me de chegar ao Filipa de Lencastre no dia seguinte e haver muita gente vestida de luto e a chorar. Lembro-me do meu colega/amigo Pedro Freitas do Amaral que ficou sem o seu padrinho de baptismo, Adelino Amaro da Costa.
Na altura pouco mais entendi. Tinha 13 anos...
Passados 28 anos
li o livro de Miguel Real sobre a companheira de Sá Carneiro. Incrível como a distância, o crescimento, o amadurecimento, nos fazem perceber que a história se repete e as situações sociais permanecem idênticas.
A esta distância dos acontecimentos, acredito que perdemos um político muito válido.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

LOVE OF MY LIFE

Quantos de nós terão tido no Liceu a sensação de estar a viver o verdadeiro "Love of Our Lifes?"

Este Senhor despediu-se do Mundo há 18 anos, mas deixou-nos Música maravilhosa para podermos dedicar a todos os amores da nossa vida.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Happy Birthday

Faço uma pausa nas lides culinárias.
O forno está quente e um aroma de carne assada invade a cozinha.
Há silêncio, coisa rara e pouco vista cá por casa.
Aproveito para navegar pelas casas virtuais de amigos e conhecidos.
Páro nesta casa comum.
Para abraçar todos os que nela vivem. Uns mais, outros menos, mas sempre habitantes de um passado comum. E é esse passado que nos confere as memórias e até gostos partilhados. Quantos já terão passado por cá hoje? Sinto-lhes o cheiro, as presenças, os sorrisos. Abraço-os a todos. A todos dou os Parabéns. A todos desejo que nunca deixem a "nossa" casa e que por cá vão passando para abrir janelas e deixar a luz entrar!
Parabéns Filipados :-)

Parabéns atrasados...


mas com direito a "bolinho"

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Fim-de semana

Um fim-de-semana muito bem passado no Porto. Com uma anfitriã muito simpática, numa casa a transpirar história, paredes meias com a Sé Catedral. Vista soberba sobre o Douro, a Ribeira, Gaia, as Caves e a Ponte D. Luís I. No sábado, pequeno-almoço no Majestic, um passeio a pé pela baixa, um cozido à portuguesa num restaurante bem escolhido, a exigir uma caminhada mais, agora na Foz, a observar a força das ondas a norte. Um serão agradável, antecedido pelo pouco animador Portugal x Bósnia, de imediato esquecido. Noite violenta no que às forças-da-natureza diz respeito, com o vento e a chuva a fazerem-se sentir ruidosamente. No Domingo de manhã, travessia a pé e à chuva da Ponte D. Luís I, com as vistas fotografadas sem descanso, e com o regresso a fazer-se, sem bilhete por questões operacionais, no ainda muito recente eléctrico que liga o Porto a Gaia (ou vice-versa). Almoço no buffet de Serralves, seguido de uma visita às exposições patentes (interessante a obra fotográfica de Augusto Alves da Silva, dispensando-se um pormenor de propaganda ideológica barata que não interessa aqui aprofundar). Tempo ainda para um último passeio de carro, sempre sob uma chuva ininterrupta, uma vez mais pela Foz, Ribeira e Baixa portuense. Devidas despedidas e agradecimentos à simpática anfitriã que nos proporcionou tão bem passado fim-de-semana, sendo tempo de voltar a casa. Não sem antes nos perdermos nos acessos à auto-estrada como, aliás, já antes tinha acontecido em sentido inverso na chegada ao Porto. Uma viagem sempre debaixo de muita chuva mas tranquila e bem disposta, a caminho de Lisboa... (a reportagem fotográfica virá a seguir por outra via).

VOYEUR (ism) - There are different kinds...


Voyeurism
Definition
Voyeurism is a psychosexual disorder in which a person derives sexual pleasure and gratification from looking at the naked bodies and genital organs or observing the sexual acts of others. The voyeur is usually hidden from view of others. Voyeurism is a form of paraphilia.
A variant form of voyeurism involves listening to erotic conversations. This is commonly referred to as telephone sex, although it is usually considered voyeurism primarily in the instance of listening to unsuspecting persons.
Description
The object of voyeurism is to observe unsuspecting individuals who are naked, in the process of undressing or engaging in sexual acts. The person being observed is usually a stranger to the observer. The act of looking or peeping is undertaken for the purpose of achieving sexual excitement. The observer generally does not seek to have sexual contact or activity with the person being observed.
If orgasm is sought, it is usually achieved through masturbation. This may occur during the act of observation or later, relying on the memory of the act that was observed.
Frequently, a voyeur may have a fantasy of engaging in sexual activity with the person being observed. In reality, this fantasy is rarely consummated.
A number of states have statutes that render voyeurism a crime. Such statutes vary widely regarding definitions of voyeurism. Most states specifically prohibit anyone from photographing or videotaping another person, without consent, while observing that person in the privacy of his home or some other private place.
Causes and symptoms
Causes
There is no scientific consensus concerning the basis for voyeurism. Most experts attribute the behavior to an initially random or accidental observation of an unsuspecting person who is naked, in the process of disrobing, or engaging in sexual activity. Successive repetitions of the act tend to reinforce and perpetuate the voyeuristic behavior.
Symptoms
The act of voyeurism is the observation of an unsuspecting person who is naked, in the process of disrobing, or engaging in sexual activity that provides sexual arousal. To be clinically diagnosed, the symptoms must include the following elements:
recurrent, intense or sexually arousing fantasies, sexual urges, or behaviors
fantasies, urges, or behaviors that cause significant distress to an individual or are disruptive of his or her everyday functioning.
Demographics
Voyeurism is apparently more common in men, but does occasionally occur in women. However, the prevalence of voyeurism is not known. Contemporary U.S. society is increasingly voyeuristic (as in the example of "real" television); however diagnosis is made only when this is a preferred or exclusive means of sexual gratification.
The onset of voyeuristic activity is usually prior to the age of 15 years. There are no reliable statistics pertaining to the incidence of voyeurism in adulthood.
Diagnosis
According to the mental health professional's handbook, Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders , two criteria are required to make a diagnosis of voyeurism:
Over a period of at least six months, an individual must experience recurrent, intense, sexually arousing fantasies, sexual urges, or behaviors that involve the act of observing an unsuspecting person who is naked, in the process of disrobing, or engaging in sexual activity.
The fantasies, sexual urges, or behaviors must cause clinically significant distress or impairment in social, occupational, or other important areas of functioning.
In order for a condition to be labeled "voyeurism," the fantasies, urges, or behaviors to watch other persons must cause significant distress in the individual or be disruptive to his or her everyday functioning.
Treatments
For treatment to be successful, a voyeur must want to modify existing patterns of behavior. This initial step is difficult for most voyeurs to admit and then take. Most must be compelled to accept treatment. This may often be the result of a court order.
Behavioral therapy is commonly used to try to treat voyeurism. The voyeur must learn to control the impulse to watch non-consenting victims, and just as importanly to acquire more acceptable means of sexual gratification. Outcomes of behavioral therapy are not known. There are no direct drug treatments for voyeurism.
Voyeurism is a criminal act in many jurisdictions. It is usually classified as a misdemeanor. As a result, legal penalties are often minor. The possibility of exposure and embarrassment may deter some voyeurs. It is also not easy to prosecute voyeurs as intent to watch is difficult to prove. In their defense statements, they usually claim that the observation was accidental.
Prognosis
Once voyeuristic activity is undertaken, it commonly does not stop. Over time, it may become the main form of sexual gratification for the voyeur. Its course tends to be chronic.
The prognosis for eliminating voyeurism is poor because most voyeurs have no desire to change their pattern of behavior. Since voyeurism involves non-consenting partners and is against the law in many jurisdictions, the possibility of embarrassment may deter some individuals.
Prevention
Most experts agree that providing guidance regarding behavior that is culturally acceptable will prevent the development of a paraphilia such as voyeurism. The origin of some instances of voyeurism may be accidental observation with subsequent sexual gratification. There is no way to predict when such an event and association will occur.
Members of society at large can reduce the incidence of voyeurism by drawing curtains, dropping blinds or closing window curtains. Reducing opportunities for voyeurism may reduce the practice.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Qual e quanta a afluência a este Blog...?

Encontrei esta "imagem" no Google na primeira página de procura em "afluencia ao Blog" em imagens. Curiosamente o nome da referida "imagem" é "cancelamento do espaço de discussão"...
Não se sei se este Blog alguma vez foi um espaço com essas caracteristicas, ou se pretende (u) ser, no entanto acredito que possa vir a ser, entre outras coisas, para quem o quiser...
Constato que nos ultimos dias foram publicadas meia duzia de artigos/imagens; a mais interessante e até perturbadora, no sentido de nos por a pensar, a do colega bloguista Diogo com o fantastico quadro ao qual a minha impulsividade me sugeriu comentar, quanto antes, e a minha curiosidade em ver quem, se é que alguém o faria, me disse "não escrevas nada deixa ver o que acontece..." e o que aconteceu foi nada, por escrito pelo menos, porque acredito que alguns "voyeurs" se interrogaram... O titulo deste artigo, preside a minha intervenção. Quem e quantos por quantas vezes aqui vêm? Ou seja reformulando a pergunta "quem é que aqui vem ler e aqui não escreve?".

domingo, 15 de novembro de 2009

Bob Dylan - Sweetheart Like You (1983)

Well the pressure's down, the boss ain't here
He gone North, for a while
They say that vanity got the best of him
But he sure left here in style
By the way, that's a cute hat
And that smile's so hard to resist
But what's a sweetheart like you doing in a dump like this ?

You know, I once knew a woman who looked like you
She wanted a whole man, not just a half
She used to call me sweet daddy when I was only a child
You kind of remind me of her when you laugh
In order to deal in this game, got to make the queen disappear
It's done with a flick of the wrist
What's a sweetheart like you doing in a dump like this ?

You know, a woman like you should be at home
That's where you belong
Taking care for somebody nice
Who don't know how to do you wrong
Just how much abuse will you be able to take ?
Well, there's no way to tell by that first kiss
What's a sweetheart like you doing in a dump like this ?

You know you can make a name for yourself
You can hear them tires squeal
You can be known as the most beautiful woman
Who ever crawled across cut glass to make a deal.

You know, news of you has come down the line
Even before ya came in the door
They say in your father's house, there's many mansions
Each one of them got a fireproof floor
Snap out of it baby, people are jealous of you
They smile to your face, but behind your back they hiss
What's a sweetheart like you doing in a dump like this ?

Got to be an important person to be in here, honey
Got to have done some evil deed
Got to have your own harem when you come in the door
Got to play your harp until your lips bleed.
They say that patriotism is the last refuge
To which a scoundrel clings
Steal a little and they throw you in jail
Steal a lot and they make you king
There's only one step down from here, baby
It's called the land of permanent bliss
What's a sweetheart like you doing in a dump like this ?

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Coincidências

Tem piada, o meu filho André vai ser mestrando do meu colega de frente de carteira: o Nogueira de Brito.

:)

sábado, 31 de outubro de 2009

Jantar

Há candidatos para mais um jantar?

Possibilidade Sexta feira 27 de Novembro.

Local: Domínio público se as presenças forem até 40 peesoas

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Aviso à emigração

A todos aqueles que têm emigrado para os Facebooks, os Twitters e outros que tais não deixem esta casa assim.

Para nós o Filipa será sempre o 1º

No ranking das escolas de 2009, elaborado com base nas médias dos exames nacionais, as escolas públicas tiveram os piores resultados dos últimos anos. A tabela deste ano voltou a ser liderada pelos colégios privados e entre as 20 melhores escolas encontra-se apenas uma escola pública.

Por muito que estes rankings possam ser questionáveis é preocupante e triste verificar que o fosso entre o ensino público e privado está a aumentar quando o ideal seria que se esbatesse.
Foi também com tristeza que vi que o “Filipa” ficou este ano em 57º lugar, tendo descido em relação ao ano passado.

Todos para a Janela!

Há quanto tempo não visitas a Janela com Cortinados?

domingo, 11 de outubro de 2009

Boa Sorte!


A todos os colegas Filipados que estão integrados em listas que concorrem às eleições autárquicas de hoje, como é o meu caso em Odivelas, desejo as maiores felicidades.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Início das Aulas

Se há saudade,
É porque houve alegria.
Se há nostalgia,
É porque existiu felicidade...
Se há o que lembrar,
É porque houve o que viver...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Há uns anos neste dia, ...


... 21 de Setembro, começava a contagem decrescente, as aulas estavam quase a começar, porém faltavam ainda 20 dias. Antes de dia 8 de Outubro não havia nada para ninguém.

Que saudades!

Outono, aí estás tu.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

SIGNS

um filme muito actual.
Como nós nos fechamos, onde pode estar a felicidade e como o "agir" pode ser tão essencial.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Bonnie Tyler - Loving You's a Dirty Job

Apesar de lembrar um pouco aquela ágata do podes ficar com a casa de campo, o barco e etc, é uma grande música.

Quem a escreveu, por mais incrível que pareça foi o mesmo que escreveu a mítica Paradise by the dashord do Meat Loaf!

terça-feira, 15 de setembro de 2009

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Revista Sábado

Recebi este contacto:

"O meu nome é Tânia Pereirinha, sou jornalista da revista Sábado e estou a preparar um artigo sobre o reencontro de antigos colegas de liceu ou faculdade, largos anos depois. A ideia é recolher o maior número de histórias do género e descrever as situações que possam ter resultado desses convívios organizados – imagino que as expectativas sejam grandes, no sentido de rever pessoas que outrora foram especiais, e que as desilusões também possam ser muitas. "

A pergunta não é para mim em exclusivo, mas para todos nós. Assim, e para dar o mais colorido possível ao trabalho da revista Sábado, escrevam o que vos fôr na alma para tpereirinha@sabado.cofina.pt e seja o que Deus quizer!

Se quizerem postar aqui as vossas histórias, ou na caixa de correio da casa, a gerência agradece. De preferência com fotos!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

REMEMBER SEPTEMBER


Hoje, o nosso Ricardo Aragão, publicou no Facebook o link do Youtube para ver e ouvir a gloriosa musica dos Earth Wind and Fire, com o titulo que nos faz recordar um Setembro qualquer.
Apressei-me logo a agradecer-lhe a memória que me assaltou de imediato, dos longos verões do tempo do liceu em que o inicio de Setembro só marcava o inicio de mais um mês de verão, porque nessa altura o verão era mesmo verão e por volta do dia 1 de Setembro ainda (só) nos faltava mais 1 mês e meio de férias...
Setembro era o mês da ressaca; apesar de ainda ser quente - porque "dantes" tudo era mais quente! - era mais lânguido, manhoso e calão. Remetia-nos para aquele dolce fare niente que desejávamos prolongar antes de voltarmos para Lisboa e tratar de comprar os livros para o novo ano...
E no Algarve -ou onde estivéssemos de férias - sentiamo-nos os sobreviventes de um verão sobrelotado, cheio de exageros e carregado de experiências! Nessa altura, o nosso savoir faire (leia-se técnica de engate) estava tão apurado que não havia bifa que resistisse mais que um dia ao convite para ir "tomar um copo"!!! Yááááá boy's alive!!!
Depois as coisas mudaram... mas talvez não muito. Hoje é dia 1 de Setembro.
É certo que hoje estou a trabalhar, mas como 6ª feira está aí á porta, ninguem me vai tirar da praia no próximo fim de semana! Com amigos, com uma almoçarada, com caipirinhas ao fim da tarde e o mais certo, com muito boa disposição! Como sempre e desde sempre....!
CONTINUAÇÃO DE BOM VERÃO BOYS & GIRLS!!!

domingo, 30 de agosto de 2009

Se o problema for falta de ideias...

Carissimos: Se houver dificuldade em escolher o vosso proximo destino de ferias... esta pode ser uma das hipoteses. Vim (sozinho) com os miudos (Salvador 12, Jaime 10, e Lourenco 7) e: ES DE PUTA MADRE!!! Em todos os sentidos.... que possam imaginar....ok.... nao digo mais nada....

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

AVISO E CONVITE

Caríssimos confrades de blogue:
Encantado, que estou, com as posibilidades oferecidas pelo Facebook — muito especialmente com as suas ferramentas tipo blogue —, fui-me passando para lá, a pouco e pouco, a ponto de fazer daquele espaço a minha segunda casa.
Serve esta introdução para vos desafiar a embarcar naquela aventura. (Caso alguns de vós já lá estejam — e eu ainda não os tenha descoberto —, apitem.)
Beijos às amigas filipadas e abraços aos amigos filipados!!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Importante

Caros ex-alunos

A Escola D. Filipa de Lencastre atravessa tempos difíceis. Para além do atraso das obras (começaram apenas no final de 2008), o concurso para Director não produziu resultados, tendo a única candidata sido excluída pelo Conselho Geral Transitório. A Escola (e o Agrupamento) manter-se-á assim sob a direcção de uma Comissão Provisória por mais um ano.

A Associação de Pais deixou de funcionar ainda durante o ano lectivo de 2007/2008. Os representantes dos pais no CGT propõem-se agora a tentar reconstituir a Associação, tendo como orientação fundamental a transparência da Escola, a sua abertura à comunidade educativa, a participação de todos os envolvidos e a sua própria organização interna.

Poderão ter uma ideia do que fazemos, ainda no ânbito do CGT no nosso site http://sites.google.com/site/paisfilipadelencastre

Vimos por isso convidá-los a participarem deste projecto, com a vossa experiência, o vosso entusiasmo e as vossas especialidades profissionais e pessoais. Poderemos, se o desejarem, combinar os moldes concretos da vossa participação.

Esperando estarem disponíveis para um encontro preliminar,

Cordialmente,

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Foto Filipa de Lencastre

Já aqui foi publicado o mail que escrevi.

Aqui deixo uma foto dos tempos do Filipa, assim que descobrir onde estão as outras guardadas coloco-as. Eu sou a primeira do lado esquerdo.
Bons velhos tempos.

Mais correio

Olá boa noite
Descobri o vosso blog em pesquisas na net sobre um assunto que nada tem a ver com o Filipa e achei esta uma ideia muito interessante. Andei no Filipa do 7º ao 9º, penso que de 1977 ou 78 a 1981.
Ainda não tive tempo para ler o blog exaustivamente mas pelo que li já reconheci alguns nomes. Saí do Filipa e frequentei outros dois liceus e por isso não me lembro de alguns nomes com muita pena minha. Tenho várias fotos desse tempo mas até agora só consegui encontrar uma.
O meu nome é Maria João Gouveia e tenho boas recordações tanto de colegas como de professores. Bons anos não haja dúvidas. Já deixei de morar na zona do Filipa mas trabalho bem perto por isso passo por ali muitas vezes.
Cumprimentos
Maria João

Sanjo

as sapatilhas sanjo estao de volta....abraço

www.9009661.go4pm.com

Esta caixa de correio

Caros amigos,
Na sequência do meu trabalho de fotografia realizado em Moçambique, gostaria de contar com a vossa presença na inauguração da exposição colectiva “Surrealismo vs Realismo” a realizar no edifício Sede da Caixa de Crédito Agrícola, na Rua Castilho nº 233 em Lisboa, na 5ª feira dia 5 de Agosto pelas 17.30h.
Lá vos espero.
Joana Borges de Carvalho (Guedes de Sousa)

E mais uma

eu tb quero ir apesar de jà ser avó.Fui aluna do filipa no tempo da «outra senhora»e da «mocidade portuguesa»,e colega da SIMONE DE OLIVEIRA.Entrámos as duas a cantar na festa de despedida do antigo 7º ano,ano que dava acesso á Universidade´

Assina Raquel Vozone.

Obrigado e se houver fotos que nos ajudem a ilustrar este nosso passado em comum, estamos completamente abertos.

Da caixa de correio

Boa tarde,
Gostava de enviar texto para publicarem no V/ blog.
E saber como ficou a questão das t-shirts. Enviei mail mas não tive resposta.
Atentamente.
Rui Miguel Pereira

sexta-feira, 31 de julho de 2009

terça-feira, 28 de julho de 2009

quinta-feira, 23 de julho de 2009

The Motors - Airport

É já amanha que a Selecção Portuguesa encontra pela frente (em Italia) a Hungria, no Campeonato Europeu. Visite o link: http://janelacomcortinados.blogspot.com/2009/07/campeonato-europeu-por-equipas-em-tenis.html para ver quem são os nossos 3 pequenos/grandes atletas, um deles Filho de um Aluno do Filipa de Lencastre, que vai representar 10 Milhões de Portugueses (pelo menos...) e a orgulhar muito, claro está, o Pai (eu) que lá andou...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

O SEU A SEU DONO...!

Já tinha publicado esta imagem no Facebook.
E apesar do timing já não ser o ideal, atrevo-me a dar seguimento ao post (poster) do Miguel Xara-Brasil e a deixar aqui uma interpretação brilhante de uma das campanhas promocionais mais obscuras, inóspitas, non sense e caras do Turismo de Portugal:




Pode ser que assim nos visitem mais; pensará o incauto turista, que afinal em Portugal as touradas são levadas á arena por bois verdadeiros.

Ah é verdade; a ideia desta campanha - á semelhança de outras grandes iniciativas deste artista - tambem deve ter acontecido em casa dele. Á mesa.... depois de ter vertido uns litros de alcool goela abaixo, bem entendido!!!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Pais, mais responsabilização!!!!

A nossa sociedade tem vindo a evoluir de forma rápida, muito rápida. O tempo corre e nós, meros elementos decorativos neste tempo, não temos outro remédio senão acompanhar este passo mesmo que isso signifique deixar para trás coisas, pessoas e situações que gostaríamos de fruir de outro modo.

Na minha ocupação de Stay Home Mother tenho-me cruzado com muitos Filhos e muitos Pais. Com muitos Professores também. Infelizmente para todos, a participação dos Pais, o seu interesse pela Escola e pelo que por lá se passa têm vindo a diminuir de ano para ano. Os Pais escudados por horários que os esmagam escusam-se da participação na vida activa das Escolas e isso reflecte-se nos seus Filhos.

Os Professores andam cansados, desanimados, frustrados. A Escola está a perder qualidades de dia para dia e é lá que os nossos Filhos passam a maior parte dos seus dias. A Escola tem que voltar a ter o espírito de "a nossa Escola", mas esse espírito não nasce por milagre, não depende só dos Professores.

Depende de cada um de nós. Depende da nossa capacidade de cidadania e de civismo, porque a participação nos locais onde os nossos filhos estudam é um dever cívico. Precisamos de nos envolver, de participar da maneira que nos fôr possível porque participar não é passar a vida na escola, é saber o que se vai passando e contribuir.

A educação é a base de uma sociedade e não pode ser considerada apenas da responsabilidade dos Professores. A educação é responsabilidade dos Pais, a instrução dos Professores. É bom que não nos demitamos, que não optemos pelo atalho ou caminho mais fácil - esperar que alguém esteja presente para fazer o trabalho que nós "não temos tempo" para fazer.

Ser Pai/Mãe é uma escolha e uma Profissão para a vida. É um trabalho em full-time ao qual temos que adaptar a nossa profissão.

Pais mais responsáveis e presentes, são precisos!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Pautas # [1]

Já lá fui!
As minhas borboletas no estômago estavam doidas. Voavam e voltavam a voar. Batiam com as asas nas paredes do meu estômago e provocavam solavancos em todo o meu corpo. Átrio apinhado de alunos, algumas Mães, um Pai. Meto as mãos dentro do meu saco e tacteando procuro a capa rija e o elástico do Moleskine. Encontro uma das melhores amigas da Catarina. os olhos dela brilham, diz-me a nota do exame de Português e pede-me um abraço. Sem hesitar dou-lhe o abraço que me pede e confesso a agitação que me move. Tremem-me as mãos quando consigo abrir o caderninho preto e pegar na caneta. A primeira que tiro do estojo não escreve...procuro outra e começo a copiar. No meu papel de Mãe queria encontrar números com o algarismo de terminação mais alto, mas tenho que me render ao espírito realista da minha Filha. Ela sabia precisamente o que tinha feito. Ainda não foi ver as notas nem quer que eu diga o que vi. Vamos lá voltar. Continuo com o estômago revolto e continuo a acreditar que ela vai conseguir "entrar"!!!

Pautas

Hoje saem as notas dos exames da 1ª fase do ensino secundário.
Aqui no Liceu de São João as pautas são afixadas nos vidros dos pavilhões.
Lembrei-me do nosso Liceu e das pautas afixadas naqueles expositores (não é bem este o nome...) enormes de vidro.
E do nosso coração a bater descompassado quando nos aproximávamos.

E do baque que ecoou na minha barriga quando vi que tinha chumbado no 9º ano...

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Fazer sexo já é dedutível no IRS!

"Um casal de jovens chega ao consultório de um médico, terapeuta sexual.
O médico pergunta:
O que posso fazer por vocês?
O rapaz responde:
Poderia ver-nos a fazer sexo?

O médico olha espantado, mas concorda.

Quando termina, o médico diz:
Não há nada de mal na maneira como fazem sexo.
E cobra 70,00 euros pela consulta, o que se repete por várias semanas.
O casal marca um horário, faz sexo sem nenhum problema, paga ao médico e deixa o consultório.
Finalmente o médico resolve perguntar:
Afinal, o que estão a tentar descobrir?
E o rapaz responde:
Nada.
O problema é que ela é casada e não posso ir a casa dela.
Também sou casado e ela não pode ir a minha casa.
No Hotel Tivoli, um quarto custa 120,00 euros, no Holliday Inn custa 100,00 euros.
Aqui fazemos sexo por 70,00 euros, temos acompanhamento médico, é passado um recibo que permite o reembolsado em 42,00 euros pela Médis e ainda consigo uma restituição do IRS de 19,25 euros.

AHAHAHA..."

Nota: Autor desconhecido

terça-feira, 30 de junho de 2009

Um dia em que morri

Quinze de Maio de mil novecentos e oitenta, não sou grande coisa para datas, mas desta lembro-me bem. Faltava um mês certinho para fazer treze anos, não sei porquê mas a minha Mãe tinha-me dito, quando eu sai, de manhã cedo, a caminho do liceu. Estava no sétimo ano de escolaridade, o primeiro no liceu Filipa de Lencastre. Gostava de sair o mais depressa possível, por vezes aldrabando mesmo, lá em casa, quanto ao horário das aulas para ganhar uns minutos. Andava depressa, quase a correr, para tentar chegar, bem antes da primeira aula começar e ter tempo para reinar. Reinar mesmo, num reino só meu, só nosso.
Mas o que marcou aquele dia não foi a reinação com o pessoal amigo, foi algo de muito mais grave, o início do fim dramático desse reino.
A última aula da manhã foi ginástica. No final da aula, atrasei-me e fui dos últimos a sair do balneário. O Pedro Mariano e o Vasco Gordo com quem costumava ir, até casa, já tinham arrancado.
Saio sozinho, com a minha pasta de napa azul nas costas, cheia com o caderno de exercícios de matemática, o dossier de meio físico e social, o livro de português, o meu caderno de apontamentos com as capas forradas com um anúncio da coca-cola, o estojo, os calções brancos da ginástica e os ténis-bota sanjo, pretos e brancos com a bola de borracha branca, de lado, no sitio do osso saído, onde parece que encaixa o pé. Sai com pressa, passo rápido e a pasta a chocalhar nas costas. O liceu está deserto, ainda não tocou para o intervalo grande da hora do almoço. Viro à esquerda e apanho o corredor imenso que circunda todo o edifício, as paredes são forradas a azulejos brancos, do lado esquerdo são as portas das salas de aula, cada uma com um número par e um nome escrito por cima: 2-Carolina de Micaelis, 4-Josefa de Óbidos, 6-Rainha Sta Isabel, ao lado das portas, um banco comprido de madeira. Do lado direito do corredor a parede é corrida por janelas enormes de vidro martelado. A luz crua e forte da uma da tarde branqueia tudo mais ainda. Começo a correr, quando travo o passo assustado. Lá ao fundo, mesmo ao fundo, sentadas no último banco a seguir à última porta, da última sala, a 12-Fonsecas de Benevides, estão elas três sentadas. Logo três! Nem uma nem duas, três… enormes, lindas, cabelos compridos fantásticos, lábios, olhos grandes, maminhas…tudo, três lado a lado! Para início do pânico, há uma que me vê claramente ao fundo e para início do terror, aponta para mim e desatam as três aos risinhos.
Começo a andar cada vez mais devagar, olho para o chão, a barriga começa a doer, só me apetece dar meia volta e desatar a correr, merda não há mais ninguém no corredor! Ouço claramente os meus passos, o ranger das solas de borracha, olho para os pés e reparo nuns sapatos encardidos, horríveis, de uma espécie de pele com atacadores azuis já meio desfiados nas pontas, os pés são disformes, de palhaço…Meto-os para dentro e avanço. A pasta a chocalhar-me nas costas, porque é que continuo a trazer aquela pasta, que coisa feia de puto da primária. Sinto um aperto escuro no peito, o coração lateja-me na cabeça. Tenho calor nas bochechas, encosto-me à parede da janela, o mais longe da outra que posso. A cara começa-me a arder, sinto as borbulhas…nunca antes me tinha apercebido que tinha tantas borbulhas.
O corredor nunca mais acaba, os risinhos aumentam, sinto o chão e as paredes começarem a ondular. Cerro os dentes, vais conseguir, não te vão dizer nada, nem reparam em ti…Como não! Já repararam grande palerma, com essa carinha, com esses óculos! Lembro-me de repente de que tenho óculos, há meses que não me lembrava disso, acho que a última vês que tal me ocorreu foi quando os parti. Uns óculos feiíssimos de aros de metal branco, lentes de plástico grosso e verdete nas dobradiças e nos apoios do nariz. E as calças, percebo, pela primeira vez na vida, a importância de umas calças. São azuis, ou eram azuis, agora são meio acinzentadas ou qualquer coisa deslavada, baça, de um veludo-cotlê coçado e cheio de peladas, passaram já pelos meus dois irmãos, têm duas joelheiras de napa ovais, bem acima dos joelhos, quase na coxa, dão-me pelo meio da canela…baaaahhhh!! Meto desesperado as mãos nos bolsos e tento empurra-las com força, para baixo, mas resulta mal.
Estou sozinho, num corredor infinito com três raparigas lindas a olhar para mim, doze anos e o mundo está prestes a acabar, sapatos de palhaço, calças a fugir à policia com joelheiras de napa, t-shirt meio suada, cheiro mal de certeza, nas costas uma pasta ridícula, a cara em obras, gotas de suor a rebentar, fogo nas bochechas, e óóóculos…
Quero saltar pela janela, dói-me a barriga…estou quase a chegar lá. Tiro os olhos do chão, a medo, olho para elas e no mesmo instante volto a colar o olhar bem em baixo. São mesmo três, são mesmo bonitas, consigo adivinhar o champô que usam com cheiro a maçãs verdes. Estão a olhar para mim e a bichanar entre elas e os risinhos continuam. Não vou aguentar, acho que vou mesmo morrer..é hoje, vai ser agora.
Faltam menos de três metros, reduzo ainda mais o passo. Se começar agora a correr que nem um louco talvez me safe…não consigo, estou amarrado à minha figura deplorável, suspiro. Não tiro os olhos do cinzento dos mosaicos, os risinhos aumentam, estou na frente das três…continuo meio tonto, não paro, passo uma, em câmara lenta, as vozinhas agudas ecoam e ressoam-me disformes na cabeça, passo outra, parece um sonho, passo a terceira, está quase…quando se solta a pergunta que me fulmina e abate: Ai estás tão giro…dás-me um beijinho…?? Seguido de um estrondo de gargalhadas que numa rajada me despedaça a alma…
Morri! Ali naquele corredor do liceu aos doze anos e muito, quase treze, tenho a certeza de que algo cá dentro profundo, branco e brilhante morreu.
Hoje tenho quarenta, e todos os dias tento ressuscitar, reavivar, descobrir devagarinho mais um pedaço dessa alma transparente de menino, que naquele dia, por ali se perdeu a voar.

Montemor o Novo, 10.Mar.2008
Paulo Cunhal Sendim

domingo, 28 de junho de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Para recordar.

Thriller

Algum de vocês se lembra do nome de uma "mini disco" que existia ao pé do Liceu? Onde havia umas matinnés? Fartei-me de lá dançar o Thriller! 'Bora lá dar uns pézinhos de dança? Reviver o passado ao som do Thriller!

Ontem foi um dia muito bera


Também este anjo de Charlie foi ter com o Criador!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Miss Odivelas 2009

Li algures que o nível das mais belas de Odivelas seria superior ao nível das mais belas de Famões. Está aqui a prova, em carne e osso, para julgamento de cada um. Melhores, não sei, mas, pelo menos, de igual valia, seguramente. A vencedora pode ser confirmada aqui. Eu voto na 14.ª a contar da direita.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Miss Famões 2009

Parecem-me de bom nível. Notícia roubada daqui. Desculpa o abuso Miguel. Para verem quem ganhou basta irem ao link atrás. Por mim, voto na 15ª a contar da esquerda.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Enfermidades!

Duas enfermidades há por aí cujos sintomas não descobrem as pessoas inexpertas; uma é o amor, a outra é a ténia. Os sintomas do amor, em muitos indivíduos enfermos, confundem-se com os sintomas do idiotismo. É mister muito acume de vista e longa prática para discriminá-los. Passa o mesmo com a ténia, lombriga por excelência. O aspecto mórbido das vítimas daquele parasita, que é para os intestinos baixos o que o amor é para os intestinos altos, confunde-se com os sintomas de graves achaques, desde o hidrotórax até à espinhela caída.

Camilo Castelo Branco (A Queda dum Anjo, 1865)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

A cultura e o poder

Brilhante texto da autoria de Manuel Azinhal que poderão encontrar via link abaixo ou no blogue o sexo dos anjos.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

De memória

Não era à 4ª feira que havia um bom filme na televisão?

MAS O QUE É QUE SE PASSA AQUI?!...

Por que raio temos nós agora aqui em cima um anúncio a vender a banha da cobra? Este blogue não é uma feira!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Reactivação do blogue UM RUMO

Ilustres,

Venho por este meio dar conhecimento que recomecei a “postar” no meu Blogue pessoal. Nele farei comentários pessoais sobre os temas que julgar pertinentes, sejam eles assuntos internacionais, nacionais ou relacionados com a minha terra, Odivelas.

Porque infelizmente não vou ter tempo para responder a comentários, este blogue a partir de agora não os vai permitir, contudo se alguém os quiser fazer agradeço que utilize a caixa de mail.

Vista agora, acrrega aqui.
Um abraço para todos (as)

Obviamente!

Depois do Festival de Cerveja da Grã-Bretanha, em Londres, todos os presidentes das empresas de cerveja saíram para beber um copo.

O presidente da Corona senta-se e pede ao barman: ' - Senhor, quero a melhor cerveja do mundo, a Corona'.
O sujeito da Budweiser diz:' - Quero a Rainha das Cervejas, a Budweiser '.
O dono da Cors exclama:' - Quero a única cerveja feita com água das Montanhas Rochosas: a Cors!'.
O dono da skol exclama:' - Quero a única cerveja feita com água do amazonas: a skol!'.
O António Pires de Lima diz:' - Dá-me uma Vitális '.
Os outros olham para ele e perguntam:' - Então? Não vais beber uma SUPERBOCK?'

Ele responde:' - Se ninguém está a beber cerveja, eu também não bebo...'

Hoje é dia de Exames!!!!

No Filipa fiz os exames do 9º ano. Os únicos que lá fiz! Depois de ter chumbado o primeiro 9º ano (muita brincadeira, muita balda e pouco estudo), lembro-me do dia em que fiz os exames do segundo 9º ano. Estava calor. Vestido vermelho de algodão, de alças (a minha irmã tinha um igual em amarelo!), cabelo comprido entrançado atrás. Lembro-me da minha Mãe a fazer-me a trança...
Depois não me lembro de mais nada. Sei que passei e que no ano seguinte escolhi Ciências! Eu achava que ia ser Médica (de preferência nos Médicos sem Fronteiras!) ou Psicóloga. A matemática atraiçoou-me e eu nunca fui Médica!
Hoje é dia de exame de Português do 12º ano. Cá em casa há uma barriga cheia de "borboletas", mas eu sei que vai correr tudo bem e que ela vai ser o Máximo! Eu sei disto porque não sou Médica, sou Mãe, e as Mães sabem sempre tudo!
Boa sorte a todos os que hoje iniciam o último grande passo antes da Aventura Universitária!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Das coisas que, eu, me lembro com nostalgia!

Dos jogos de futebol no terraço do liceu...

De apalpar as miúdas à entrada das salas de aula...

Dos jogos de futebol naquele espaço à entrada do liceu...

De apalpar as miúdas à saída das salas de aula...

Dos primeiros charros no banco do jardim...

De apalpar as miúdas durante as aulas quando as professoras estavam de costas...

De estar sempre a suar nas aulas, de tanto jogar futebol e de tanto apalpar as miúdas.

Também me lembro dos ovos que atirava no carnaval. Uma vez, não os tendo gasto todos, seguia para casa quando deparo com umas senhoras velhotas, numa daquelas janelas que, sendo da cave, sub-cave ou algo parecido, dão para a rua ao nível do joelho de quem passa. Como não gosto de deperdícios, deixei alguns desses ovos na cabeça dessas velhotas. Demonstrando pouco espírito carnavalesco, dirigiram-me tamanhos impropérios que ainda hoje deles me recordo.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Das coisas que me lembro com nostalgia...

...ir a pé para o Liceu com um grupo de colegas...
...da Guerra Junqueiro nesses dias...
...da inauguração da Surf e o sucesso que fez entre nós, os Filipados...
...da pequenina papelaria Académica e do seu dono antipático...atulhada de livros, cadernos, material escolar, alunos...
...da confusão na velhinha Barata quando não encontravamos em lado nenhum os livros, no início do ano lectivo...
...dos dias que antecediam as férias de Carnaval e os estratagemas que tínhamos de conseguir inventar para não sermos alvos fáceis de ovos e farinha...(confesso que não gostava nem gosto muito do Carnaval!)
...das aulas de Filosofia de uma determinada Professora ao último tempo da tarde. Quando ela dava por isso, as carteiras estavam todas encostadas à parede do fundo da sala...
...das portas das salas de aula que abriam com um encontrão (ah, esta parte não era para dizer!)...
...da confusão no buffett à hora do intervalo grande da manhã, quando chegavam os rissóis quentinhos e o salame de chocolate...
Há mais, mas agora quero ver as vossas recordações nostálgicas, próprias de cotas!!!!

sábado, 6 de junho de 2009

Sim, eu também sou uma Filipada!!!!



Algures no mês de Maio recebi um telefonema de uma outra Filipada. Que ia haver uma Festa no Filipa, feita por Filipados, para Filipados, malta da nossa criação! Se eu ia...

Nessa mesma semana, numa ida a LIsboa, ia eu na Rua da Conceição, a apreciar os edifícios pombalinos e o sol que iluminava a cidade, quando me cruzei com uma cara que reconheci mas que não consegui identificar de onde. Passámos uma pela outra. Uns passos para cada lado e as duas nos virámos para trás. Vera, sou eu, a Carmo, do Filipa! Conversámos com o prazer de quem se reencontra passados ..., bem não vale a pena esconder...há uns 30 anos! Ela falou-me do blogue dela e de que tinha escrito um post sobre mim no Verão passado. Fiz cara de estranheza. Sobre mim? Vai lá ler. Vais achar piada! Dei-lhe o endereço do meu blogue e convidei-a a passar por lá.

Quanto à estrondosa festa que deu que falar em Lisboa e arredores, faltei! Ou melhor, faltámos! Eu e o Filipado com quem me casei e com quem partilho vida há 20 anos e quatro filhos há 18 anos, de seu nome Álvaro (alguém se lembra dele?). Faltámos porque não conseguimos organizar-nos para deixar as crianças...

A próxima Festa vai-nos ter aí! Lindos de morrer, com imensa vontade de rever todos os que nos fizeram companhia no grandioso Filipa de Lencastre, imensa vontade de beber umas belas jolas fresquinhas e de dançar a noite toda!

Enquanto a próxima Festa não vem, vamo-nos (re)vendo por aqui e pelo Vekiki! Pode ser? Espero as vossas visitas e os vossos comentários!

Campanha


Campanha feminina contra Homossexuais.

Irritadas com a explosão da onda gay no mundo inteiro, as mulheres finalmente foram à luta e lançaram uma campanha mundial com a distribuição em massa desta T-shirt.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

2010!?

Se a de 2009 foi "grande", a de 2010 será uma "odisseia" (certamente melhor que a de 2001 uma vez nesse ano não ter havido). Acreditam que estamos a planear coisas para 2010!? Então e os marcianos, os carros voadores, a comida em pílulas, o teletransporte, os fatos de borracha, o sexo com prostítutas(os) virtuais, exactamente de acordo com os nossos fetiches mais ousados...onde está tudo isso? O AC Clarke e tantos outros andaram a enganar-nos...
Nota: Respondendo já aos mais maldosos (não digo maldosas pois pela participação evidenciada, quer em posts, quer em comentários, este blogue terá pouca audiência feminina, com honrosas excepções, claro, como em tudo na vida), não preciso de pagar para ter sexo. Fazendo minhas as palavras de um anónimo mas perspicaz autor, pago é para poder sair do local imediatamente a seguir a tê-lo.

Festa Felipa - Mensagem da Organização.


Passada a ressaca do 16 de Maio, há que fazer um balanço da Festa dos 30 Anos.

Em primeiro lugar, para agradecer a participação de todos e as mensagens de apoio que recebemos antes e depois da Festa.

Depois, uma palavra para a excelente colaboração que tivemos por parte dos membros conselho directivo e pessoal do Liceu que, correndo alguns riscos, confiaram em nós e na promessa de que tudo iria correr bem.

Recebemos também muitas mensagens (e até uma petição!) a incentivar a realização de um evento semelhante em 2010. Está em estudo...

Como devem calcular, a organização de uma festa para trezentas e tal pessoas até às 4 da manhã, em instalações cedidas, dá algum trabalho. Foi, porém, um trabalho que realizámos com muito gosto, sempre com o pensamento em todos os que nela iriam participar e sobretudo em quem, tendo estado na génese da ideia, não a pôde acompanhar até ao fim.

Achamos que valeu a pena. Foi muito bom rever-nos a todos no Filipa. Como há 30 anos.

A Organização;
Ana Santos Silva; Francisco Alvim; Inês Anselmo; Leonor Lucena; Luís Toscano Rico; Tomaz Bairros e Miguel Xara-Brasil.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

PETIÇÃO PARA A REALIZAÇÃO ANUAL DA FESTA

À Organização:
Os abaixo-assinados, na caixa-de-comentários desta mensagem, vêm, por este meio, pedir que a Festa passe a ser anual.

LET'S DANCE

«Let's Dance», David Bowie.

Esta vai para as minhas queridíssimas organizadoras e para os meus caríssimos organizadores da Festa do Filipa de 2009.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

T-Shirt da Festa


Quem quer?

Esta é a última semana para encomendarem as T-Shirt's da festa.

Se alguém quiser tem que me confirmar até dia 27, por mail para a caixa de correio: festa.liceu.felipa@gmail.com.

No mail de confirmação deverão dar indicação de quantas t-shirt's querem e qual o tamanho (S/M/L/XL/XXL).

O preço de cada t-shirt é de 10,00 euros.