sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Letras pequeninas

Francisco, João e outros administradores: já descobri porque é que isto volta e meia fica tudo com as irritantes letras pequeninas. Acontece sempre que alguém acaba um post com letra pequena: toda a restante página (daí para baixo) fica formatada com a mesma fonte. Aconteceu agora com o post "Eu acho que esta é pra todos… " e, descobrindo em html, bastou repor o último caracter desse post com tamanho normal. Tudo voltou ao sítio. Fica a receita.
(Nota: Peço desculpa à Isabel por lhe ter mudado o tamanho do asterisco).

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Eu acho que esta é pra todos…

Esta foi-me enviada por email pelo meu pai, de certo com o "apoio" do meu mano (o qual não se escapa de ser incluido porque nasceu em 75)
Obrigadinha papá! Compreendi perfeitamente... ;)

Nasceste antes de 1986? Já tens uns anitos?
Deixa lá não penses nisso e lê:

*De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e princípio de 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje,porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta á base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos. *
*Não tínhamos frascos de medicamento com tampas "à prova de crianças" ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas. *
*Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags - viajar á frente era um bónus. *
*Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões.
Depois de acabarmos num silvado aprendíamos.
Saímos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer. Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso. *
*Não tínhamos Play Station, X Box.
Nada de 40 canais de televisão, filmes de vídeo, home cinema, telemóveis,computadores, DVD, Chat na Internet.
Tínhamos amigos - se os quiséssemos encontrar íamos á rua.
Jogávamos ao elástico e á barra e a bola até doía!
Caíamos das árvores, cortávamo-nos, e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal. **
*Havia lutas com punhos mas sem sermos processados. *
*Batíamos ás portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados. *
*Íamos a pé para casa dos amigos. Acreditem ou não íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas. *
*Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem, eles estavam do lado da lei.
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre. *
*Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas. *
*Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo. *
*És um deles?*
*Parabéns!*
*Passa esta mensagem a outros que tiveram a sorte de crescer como
verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem". *
*Para todos os outros que não têm idade suficiente pensei que gostassem de ler acerca de nós. *
*Isto meus amigos é surpreendente... e talvez ponha um sorriso
nos vossos lábios: A maioria dos estudantes que estão nas universidades hoje nasceram em
1986...chamam-se jovens. *
*Nunca ouviram "we are the world" e "uptown girl" conhecem de westlife e não Billy Joel.
Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname. *
*A SIDA sempre existiu. *
*Os CD sempre existiram.
O Michael Jackson sempre foi branco. *
*Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não o conseguem imaginar como um deus da dança.
Acreditam que Missão impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano passado. Não conseguem imaginar a vida sem computadores. *
*Não acreditam que houve televisão a preto e branco. *
*Agora vamos ver se estamos a ficar velhos: *
1. Entendes o que está escrito acima e sorris
2. Precisas de dormir mais depois de uma noitada
3. Os teus amigos estão casados ou a casar
4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores
5. Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis
6. Lembras-te da Gabriela (a primeira vez)
7. Encontras amigos e falas dos bons velhos tempos
8. Vais encaminhar este e mail para outros amigos porque achas que vão gostar.*
*SIM ESTÁS A FICAR VELHA heheheh , mas tivemos uma infancia do caraças... !!! *

terça-feira, 27 de novembro de 2007

De Quem Por Cá Passou I: Alice Vieira


A memória dos sítios é a da alma de quem lá passa. A justificar este Blog, volta e meia aqui hei-de deixar a notícia de quem passou por este Liceu e as palavras cúmplices dessa confissão. De contemporâneos ilustres, alunos ou mestres, algumas surpresas inesperadas, de que poucos saberão ter sido colegas ou discípulos – mesmo que desfasados na geração.

Pela origem de Escola feminina, ninguém se admirará se predominarem as senhoras…

E hoje aqui deixo Alice Vieira, a autora de muitos dos contos com que nos acordaram a infância. São dela as memórias:

A minha infância, acho que só começou quando entrei no Liceu Filipa de Lencastre e pela primeira vez brinquei com gente da minha idade.
In: Antologia Diferente: De que são feitos os sonhos? Alice Vieira, Areal Editores, 1986, pág. 183

Nos tempos pré-históricos em que andei no Liceu Filipa de Lencastre, tive uma professora de Física, chamada Adelaide Graça, que nos tratava a todas por "monstros". "Ó meu monstro, então tu não vês que isso é um disparate?". "Anda cá, meu monstro, que fizeste um óptimo trabalho!"
“Às vezes levava o requinte ao ponto de nos dar leves palmadas nas mãos com o ponteiro. E o que nós gostávamos dela! E como aquele" monstro" nos aquecia o coração!
Quando lhe cabia a missão de vigiar exames ou de fazer orais, lá vinha o "monstro" para nos fazer sentir à vontade " Vá lá, meus monstros, que só têm mais um quarto de hora!", "Ó meu monstro, eu sei que tu sabes, ora pensa lá bem!".
E aquilo era o suficiente para nos tranquilizar. E o exame corria muito melhor.

In Jornal de Noticias, 27 de Maio de 2007 crónica de Alice Vieira

Os sete anos que passei no Liceu Filipa de Lencastre foram dos melhores da minha vida. Chegava a inventar aulas que não existiam só para poder ficar lá mais tempo.
In Autobiografia, Alice Vieira

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Um contributo/apresentação



Aqui vão dois instantâneos de uma nossa participante neste espaço. A Madalena Silva Carvalho, actualmente Pimentel. Estas fotos foram tiradas numa festa/venda de Natal no Colégio Sagrado Coração de Maria em Lisboa neste fim de semana.

sábado, 24 de novembro de 2007

A não perder

Hoje, a crítica de Vasco Pulido Valente (ou Vasco Correia Guedes) sobre o romance de Miguel Sousa Tavares "Rio das Flores" no Público, em P2 páginas 6 a9.

Quem já leu o livro, como o meu caso, foi interessantíssimo verificar a opinião de alguém que deve ser, em Portugal, quem melhor e mais profundamente sabe da história do final do Século XIX e princípio do Século XX.

Quem não leu o livro arranje o artigo e cole-o, agafe-o ou de algum modo anexe-o ao livro de modo a não perder uma excelente avaliação crítica do mesmo.

Já agora não gostei do livro, está longe do Equador, e, às vezes, é abusrdamente chato. Por outro lado há ali uma marialvismo de esquerda engraçadíssimo.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Jantar Filipa 2007

Esta é só para relembrar a alguns que são visitas mais recentes. São fotos de alguns que foram ao jantar feito no princípio deste ano.

I want you to want me

Quem se lembra da sala de convivio criada no piso 0 do Filipa e da música que permanentemente lá se ouvia ?



Aquilo durou o tempo suficiente até perceberem que a "festa" estava a durar há demasiado tempo e com mais intensidade que o previsto.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Olhó CARAMELO!

Então não é que temos por aqui um caramelo que anda a querer fazer figura?

Eu já disse ao caramelo que se o "gajo" quizer que se chegue à frente, porque aqui a malta já não tem dentes para caramelos!

Meu caro Paulo, ou até mesmo caramelo, venha lá daí uma postazinha acompanhada com uma foto da altura para nós todos rebolarmos a rir de saudades!

"Olá,

Encontrei por acaso o vosso grupo de antigos alunos do Filipa de Lencastre nos anos em que lá estudei (de 77 a 82 creio eu).
Gostava que adicionassem o meu endereço de mail à vossa lista, para ser incluido no próximo jantar/encontro, que para mim será o primeiro.

Mais vale tarde que nunca.

Paulo

P.S. – Conhecido na altura como o “Caramelo”"

Ó meu amigo, na altura e agora!

terça-feira, 20 de novembro de 2007

sábado, 17 de novembro de 2007

É BONITA A FESTA, PÁ!

Dia 19 de Novembro, na segunda-feira, esta piquena casa lusitana — espaço de convívio da rapaziada filipada — completará um ano de vida. Associando-se à festa, o contador regista já a bonita marca de 20.000 visitas (terão andado todos no Filipa?). Parabéns ao Francisco!

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Jantar

Quem é que está com vontade de ir jantar no dia 19, no Entrecopos aí pelas 20,30?

domingo, 11 de novembro de 2007

Armando Rafael

Um grande bem haja para este Filipado que nos deixou tão prematuramente na 6ªfeira e em condições tão insólitas...

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Seguindo o exemplo do Luís


Em 1982 e com uma das minhas camisolas preferidas. É, ao mesmo tempo, uma prova do cabelo que naquele tempo abundava na minha cabeça.

CHAMA-SE O COMANDANTE FRANCISCO À TORRE DE CONTROLE

Há uma jovem filipada em apuros na caixa do correio da casa. Vê lá se lhe dás uma mãozinha.
Um abraço para ti e saudações filipadas para todos.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Receitas de Estacionamento


Oh Francisco, estacionamento por cá também tem das suas…ainda há dois domingos atrás passei mais de uma hora para ir desde a 96ª Rua até à Broadway. Saí de casa quase com duas horas de antecedencia para ter tempo de um café no Theater District antes de um show, e afinal chegámos dez minutos atrasados.
Além de acabar por pôr gasolina em NYC a quase mais um dólar o galão que em New Jersey, procurar infrutiferamente por um parquimetro livre, “lutar” contra taxistas meios malucos e peões que quer tenham o verde ou vermelho avançam sem medo dos carros, lá consegui estacionamnto no terceiro parque de estacionamento que encontrei.

E no final do show, vá de pagar $42 de estacionamento …Bem sei que foi mais barato do que pagar uma multa de $65 ou mais por estacionamento ilegal no Theater District, mas prá próxima vou de comboio. Já devia ter aprendido a lição.

COISAS QUE NÓS OUVÍAMOS DELICIADOS (VÁ-SE LÁ SABER PORQUÊ) — II

«Allways the Sun», The Stranglers.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Da net



Esta é uma piada que anda na NET. Ó Luís, Isabel e outros que andam lá fora a lutar p'la vida (como dizia a nossa Hermínia Silva), a Emel é a empresa municipal de Lisboa cujo principal trabalho é a recolha de receitas para redução do déficit nacional e municipal, paralelamente poderão, se as pessoas muito insistirem ajudar a coordenar o estacionamento. Mas neste último ponto não vale a pena pedir muito.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

E o que nos diz o Borda d' Água?

No dia 1 o Sol nasce em Lisboa às 7 horas e 3 minutos, sendo o Ocaso às 17 horas e 37 minutos, pelo que o dia tem a mísera quantia de 10 horas e 34 minutos! No final do mês, a 30 de Novembro o Sol nascerá pelas 7 horas e 39 minutos, sendo o Ocaso às 17 horas e 7 minutos, ou seja teremos umas míseras 9 horas e 28 minutos!

E agora o que é absolutamente fundamental!

Pomares, estercá-los no crescente, podá-los no minguante, protegê-los das geadas. Plantar cerejeiras, pessegueiros , pereiras e macieiras, no crescente.
Plantar batata (nas zonas secas para colher no seco), alho, couve temprã, tremoço. Semear cereais, fava, ervilha, e em camas quentes alface, beterraba, cebola, nabiça, nabo, rabanete e tomate. Colher azeitona, beterraba. Arejar o fruteiro.

Na Horta semear agrião, alface, cenoura, couves, com excepção da couve-flor e bróculos.

No Jardim estercar covas para a plantação na Primavera de àrvores ou arbustos, e estacar as plantas contra o vento. Plantar bolbos de flores e roseiras. Podar roseiras.

O gado transita para o regime seco com feno, palha e grão." - Fim de citação

Agora meus queridos urbanos:

Para a próxima vêz que forem ao supermercado pensem aqui neste espaço e vão às secção de jardinagem, escolham um pacotinho de salsa, ou coentros, ou nabiças ou espinafres. Arranjem um vaso, ou um canteiro na varanda. Se tudo correr bem lá para o Natal vão ter umas muito agradáveis surpresas!

E...

E, não por acaso, faz 576 que morreu D. Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável, ou Beato Nuno de Santa Maria.

Efemérides

Faz hoje 252 que às 9.20 da manhã a terra tremeu brutalmente em Lisboa (para mais informações podem ir à wikipédia)

Kiss - I Was Made For Loving You

Uma grande malha dos Kiss para todos voçês!

Ouvi esta música na rádio esta semana e em tempo me lembrei de a colocar aqui!