segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Professores de Física

"Chumbinho"
Gertrudes Apleton Figueiredo
Daniel Silva
Maria Gertrudes Abreu Bastos
Dona Xepa
Barco à vela ou fisiquinhas ou outros mimos - Este professor tinha uma característica ínvulgar. Não fixava os alunos olhos nos olhos. Parecia que o seu olhar estava sempre noutro ponto. Havia alguns que diziam, coisas típicas desta altura, que se ele nos olhasse nos olhos nos ficaríamos logo hipnotizados! Recordo de o ter visto num fantástico programa de sábado à tarde, ou coisa parecida, daqueles com um tipo brutalmente característico de vazio, de sua graça Luís Pereira de Sousa. O programa era um colecionar de coisas diversas sem elo entre elas. E um dia, lá foi parar este nosso professor com a sua enorme capacidade de memorizar e pela mesma ordem colecções inteiras de números.
Não me posso esquecer a cena de um dia, por alturas do carnaval, um aluno ter levado para a sala de aula uma daquelas caixinhas que tinham de um lado passarinhos e do outro uma vaquinha a mugir. Resolve brincar ( ai que malandreco!) e toca de nos fazer ouvir os passarinhos. O nosso professor dirige-se à janela com o intuito de ver os animais. Como é de esperar a turma fica vagamente espantada. Uma aluna ( um beijinho para ti, E.) resolve bater no tampo da mesa, penso que dando um sinal de ausência de raciocínio do professor. Ao escutar esse barulho o professor dirige-se, então à porta da sala è espera de alguém. Aqui já não houve perdão e a risota já foi geral. O professor que não percebeu o motivo do riso, mas pensou ( e bem) que fosse por causa dele, fez aquele gesto peculiar do braço, como se fosse o sabichão daquele jogo que nós jogavamos, e onde parou o dedo, disse: "Rua!", e não é que calhou logo numa das melhores alunas? Ela cora brutalemente, e pergunta: "Eu, professor?" E nova explosão de risos. Outro bracejar, qual sabichão, e mais um brindado com a rua. Alguma perturbação que deu em 5, se a memória não exagera estas coisas, para a rua! Bem apanhado devem ter sido uns cinco minutos alucinantes! Passados mais de 30 anos, ainda me lembro tão bem desta cena!

2 comentários:

Vozone disse...

O Professor Daniel foi um dos melhores professores que tive na minha longa vida académica. Exigente como poucos, com um humor muito seu, fez-me perceber, por exemplos simples, o verdadeiro valor do trabalho árduo e do equilíbrio entre o distanciamento exigido ao mestre e a cumplicidade jovial na partilha de conhecimentos. Na minha licenciatura em engenharia, várias vezes me recordei do seu exemplo e dos seus ensinamentos em física-base. Se me estiver a ler, um grande abraço de sincero agradecimento e homenagem a um grande Professor!

Anónimo disse...

Como eu "temia" o "Rua", é que com ele nunca sabíamos quem ía parar à rua, já que ele nem olhava para nós!!!Ainda me recordo de o ver neste programa de televisão;)

Sofia A.